O encontro CRUSP - 40 Anos

por Roberto Watanabe (*) -- 1-3-2009

1 – UMA IDÉIA

Em meados do mês de agosto de 2008, numa conversa entre os companheiro Teco e Krakauer, surgiu a idéia de realizar um evento para lembrar os 40 anos de fechamento do CRUSP.
Afinal foi um evento que mudou profundamente a vida de todos que lá viviam e sobre o qual as notícias existentes transmitem sensações ruins de promiscuidade, subversão e de baderna.
Inicialmente pensou-se num ato que seria realizado na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, local em que o Teco teria facilidades em agendar.

2 – A LISTA DOS PARTICIPANTES

A intenção era de reunir o mairo número possível de ex-cruspianos. Sabia-se que moravam, à época, cerca de 1.400 pessoas. Por onde andarão cada um deles? Como contatá-los? Haveria em algum lugar ou local ou entidade a lista completa? A Administração atual do CRUSP? a Reitoria, o DOPS?, o SNI? Os primeiros a se envolverem numa possível Comissão Organizadora dispunham de listas particulares com 20, 30 e até 50 nomes pois nos anos anteriores tinham sido realizados pequenos encontros em churrascarias ou em sítios. Mas as listas poderiam ser unificadas?, os telefones e emails estariam atuais?

Ficou claro para aqueles pioneiros (Teço, Krakauer, Vuolo, Molina, Fulvia, Suyama, Zilda e Gonzalo) que o maior desafio seria tentar encontrar o maior número possível de ex-cruspianos. Foi montada uma Força Tarefa a 10 mãos que trabalharam diuturnamente na compilação de dados de uma lista para outra. Uma das curriosidades é que as listas eram em planilha do Excel, tabela no Word, anotações em cadernos e fichas. Não foi fácil conciliar tudo isso. Ao mesmo tempo, o Suyama com a Zilda e Gonçalo montaram um quartel general na casa do Suyama com telefone, computador e listas telefônicas para rastrear até onde fosse possível as pistas que já tinham ou que os que eram contatados iam fornecendo sobre o paradeiro dos demais. Veja, acima, uma foto de uma das madrugadas de investigação criteriosa. Não é difícil perceber as surpresas que apareceram nessas investigações. Algumas boas e outras ruins, muito ruins. Companheiros que se tornaram figuras eminentes, doutores com muitos trabalhos publicados, filhas que atenderam a ligação dizendo que o pai já havia falecido, etc.

3 – O ALMOÇO SEMANAL

Havia muita lição de casa. Pesquisas, buscas, telefonemas, telefonemas e mais telefonemas. Foi marcado um local fixo e um dia da semana para as reuniões de organização do evento. Todas as quartas-feiras no Restaurante Green do Parque do Ibirapuera. Entramos no mês de setembro e já passamos de 180 contatados. O Suyama sugeriu que dada a quantidade de pessoas que possivelmente iríamos conseguir trazer, o evento fosse realizado em local amplo e que as pessoas pudessem ficar à vontade para conversar e matar a saudade. Disse que conhecia o ginásio de esportes do Colégio Notre Dame e que seria um local ideal para esse evento.

Ficou definido que o evento seria um Churrasco com cobrança de R$ 35,00 por pessoa, filhos menos de 12 anos não pagariam, cada um poderia levar a bebida da sua preferência (sem pagamento de rolha). Além dos moradores seriam convidados também o pessoal da administração do ISSU. Este formato do evento não invalida nem elimina o Ato Solene que, desde o início, tinha sido proposto pelo Teco. Um pouco antes foi criado o grupo crusp68@yahoogrupos.com.br para a troca de mensagens. Nessa época passaram a freqüentar as reuniões: Malu, Watanabe, Paulo Negrão, Formiga além dos anteriormente citados.

Veja alguns clips que foram colocados no YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=dNh7EgUtuu0
http://www.youtube.com/watch?v=a-O5NRgBdz4
http://www.youtube.com/watch?v=BXxYfi0E6Z0

Nessa fase inicial a Fulvia tomou a si a tarefa de reunir o material documental e solicitava que todos passassem para ela o material que tivessem. Uma das reuniões foi transmitida ao vivo para a INTERNET. Veja flagrantes gravados:
http://www.ustream.tv/recorded/754933
http://www.ustream.tv/recorded/754963
http://www.ustream.tv/recorded/754984

4 – A ORGANIZAÇÃO DO EVENTO.

Entramos no mês de outubro sem ter tido tempo de discutir os pormenores do evento. Sabíamos apenas que seria um almoço com churrasco. A preparação das listas estava dando muito trabalho e muita discussão. Quando se tem 10 listas e se distribui essas 10 listas para todos os outros, ficamos com uma pilha de listas mas não sabemos qual lista ou quais nomes são os válidos pois uma mesma pessoa aparece em diversas listas com os dados diferentes. Pior é que na lista havia informações em vermelho, em verde, em azul e outras cores para identificar o que estava confirmado, o que ficou de confirmar e assim por diante. Verdadeira Torre de Babel. Chegaram para engrossar a comissão organizadora o Victor e o Cremonesi. Na reunião do dia 2 de outubro, Watanabe apresentou uma sugestão de Logomarca e comprometeu-se a confeccionar 400 bandeirolas com a logomarca. Depois ele confessou que passou os dias 21 e 22 junto com a esposa imprimindo essas 400 bandeirolas na casa dele e que a casa ficou com todo o espaço tomado para secar as bandeirolas.

Foi nomeada uma Comissão para ir até o local para levantar as condições, os espaços e as disponibilidades de mesas, cadeiras, som, internet, etc.  Krakauer e a Malu ficaram encarregados dessa comissão. A primeira visita da Comissão ao Colégio foi feita na tarde do dia 19 de outubro. Na reunião do dia 16 de outubro, Watanabe apresentou uma lista denominada “Sugestão para Organização Dia” contendo uma série de atividades que previa até serviços de xerox e internet além de berçário, tomadas para carregadores de celulares, queima de fogos e legalização perante a Prefeitura, CET e SBAT. Foi apresentada uma sugestão de Crachá para o evento cujo porte seria obrigatória. Haveria três tipos de crachás, um para identificar o participante ex-cruspiano, outro para o convidado dele e um terceiro para a comissão organizadora.

Ainda nessa reunião, a Fulvia comunicou que havia conseguido o patrocínio da USP para a impressão do folder. Seriam 800 exemplares. O folder está escaneado no site www.crusp68.org.br/fol01.htm.
A partir do dia 20 de outubro as reuniões semanais no restaurante Green passam a ser mais organizadas, inclusive com pauta que passou a ser montada pela Malu. Por exemplo, para a reunião do dia 22 a pauta foi:

01. Resultados Tarefas:

a – Livreto (Fulvia/Malu/Zilda)
b – Resultado buffet/espaço: Watanabe, Teço, Krakauer, Suyama, Malu
c. Planilha listagem: Gonzalo, Suyama, Molina, Vuolo.

02. Outros Assuntos:

a. Proposta Watanabe: organização festa (ver orçamento/cstos)
b. Cronograma da organização da festa (todos).
c. Divulgação (Teco).
d. Pagamento (como era? – Molina/Vuolo)

Foi a primeira reunião que teve Ata Oficial da reunião. Veja, no anexo, a íntegra da ata da reunião do dia 23 de outubro. Na reunião do dia 29 de outubro, Watanabe levou a idéia e também Protótipos em diversas cores de uma camiseta institucional para distribuição a todos os participantes. Isso serviria para marcar (trabalho de merchandising) o evento e também servir de lembrança que todos levariam para casa. Todos gostaram, mas a adoção institucionalizada acarretaria um aumento do Custo do evento que já havia sido fixado em R$ 35,00. A idéia foi descartada. Prevendo a necessidade de passar à grande imprensa informações consistentes, o grupo sugeriu a formação de uma Comissão de Imprensa. Deveria fazer parte desta comissão companheiros experientes no assunto.

Ainda nessa reunião ficou definido que a Banca da Cultura será coordenada pelo Kunio Suzuki e pela Eleny. No dia 17 de novembro é gerado um email geral para todos os 538 contatados comunicando sobre a montagem da banca da Banca da Cultura e solicitando que seja enviado material para o Kunio e Eleny.

5 – O SITE

Desde o início tínhamos a consciência da necessidade estratégica de um site exclusivo do CRUSP-68 na INTERNET. No dia 4 de outubro, Camões no Rio e Watanabe em São Paulo conseguem viabilizar a parte formal do site, definindo a hospedagem no servidor da RITS-Rede de Informações do Terceiro Setor, a linguagem de programação no PHP e o banco de dados no MySQL. O domínio escolhido foi o www.crusp68.org.br. No dia 5 de novembro foi ao ar a primeira mensagem geral do site para cada um dos contatados. Tínhamos, então, 489 nomes contatados. Todos os programas (softwares) do site foram desenvolvidos pelo Watanabe. No total foram desenvolvidos 64 programas, todos na linguagem PHP 4.0, sendo:

-          Módulo Abertura do site e Abertura do Encontro: 4 programas.
-          Módulo Cadastramento e Inscrição: 9 programas.
-          Módulo Converte Planilha EXCEL e dá carga em Banco de Dados: 6 programas.
-          Módulo Listagem dos Contatados, Pagaram, Falecidos, Procurados: 12 programas.
-          Módulo Relógio do Tempo: 7 programas.
-          Módulo para Emissão Automática de email individual: 4 programas.
-          Módulo para Emissão Automática de email para selecionado: 6 programas.
-          Módulo para Atualização e Correções Cadastrais: 6 programas.
-          Módulo Emissão de Crachá Individual: 3 programas.
-          Módulo Passa dados para Word para Emissão Automática de Crachás: 4 programas.
-          Módulo para geração de arquivo de dados para crachá: 1
-          Módulo para impressão de Dados Individuais (Hábeas-Data): 2 programas.

O Banco de Dados, gerenciado pelo MySQL possui, nesta data (28/02/2009), 669 contatados, 300 procurados e 101 falecidos. A abertura do banco de dados para acesso livre foi bloqueado desde o início pela Comissão Organizadora pois muitos companheiros haviam solicitado que seus endereços de emails não fossem divulgados.

6 – O DIA ANTERIOR – Sexta-feira dia 28 de novembro de 2008.

Os preparativos no local foram iniciados às 9:00 horas da manhã. Constatamos que a previsão inicial de que haveria no local a disponibilidade de 150 mesas não se confirmou. Tratamos, então, de contratar imediatamente mesas extras. O Watanabe e o Gonzalo, junto com o pessoal de Tecnologia de Informática do Colégio Notre Dame, passaram a manhã toda “esquentando” a cuca para fazer funcionar no pátio de esportes uma Internet Banda Larga e Wi-Fi. Puxaram fios, cabos, mudaram a antena diversas vezes de local, aumentaram a largura da banda, trocaram de computador, de câmeras e finalmente conseguiram encontrar a configuração ótima para as transmissões. Diversas pessoas vieram para ajudar na arrumação: Malu, Soninha, Kunio, Sumio, Victor, Teco, Fulvia e tantos outros.
A partir das 13:30 o buffet começou a trazer os seus equipamentos como freezers, fogão, churrasqueira, mesas, etc. O buffet trouxe também um panelão de feijoada que todos que lá estavam pudemos saborear.

7 – O DIA DO EVENTO

Desde as 7:00 lá estávamos para preparar o local. As mesas foram dispostas, as cadeiras também. Watanabe, Teco, Kunio e outros voluntários trançaram as 400 bandeirolas em todos os espaços estratégicos do recinto, inclusive na rua e na estrada. A estratégia com as bandeirolas é para que em todas as fotos que fossem tiradas no evento aparecesso a logomarca do evento.
Foram também afixadas as identificações da Banca da Cultura, do Varal do Tempo, do Bar Crusp (nos dois locais em que foram servidas bebidas), do Bandejão CRUSP (nos dois locais em que foram servidas bebidas) e Recepção. Todo o material trazido para o Varal do Tempo foi cuidadosamente identificado com uma etiquetinha.

Para homenagear os que já faleceram, foi colocado um banner com a lista dos nomes, separando aqueles que foram mortos pela ditadura daqueles que morreram por outras causas. Veja a foto dos banners. Constatando que o buffet não havia trazido papel toalha para as mesas, o Celso providenciou a compra de 500 folhas de papel sulfite no formato A3.
Watanabe, Teotonio, Kunio, Camões e outros colaboradores se empenharam das 10 às 12 de confeccionar 500 toalhas de papel para as mesas. Essas toalhas serviriam não apenas como papel toalha individual mas também como papel de anotações. Junto com as toalhas foram colocadas na mesa caneta esferográfica para facilitar a vida do participante. Veja foto da “gráfica” que foi montada às pressas no próprio local do evento.

Todo o material do Silk-Screen como tela, tinta, solvente, papel, barbante, etc. foi gentilmente fornecido pelo Watanabe. A abertura do Evento 40 Anos que se caracterizou com a chegada dos participantes foi integralmente transmitida pela INTERNET para o mundo todo. Havia previsão de pessoas que estando fora do Brasil lamentaram a não-participação do evento, mas que puderam assistir na Suíça, na França, no Canadá e em outras paragens a chegada dos ex-cruspianos. Na transmissão ao vivo pela INTERNET, passaram 182 conexões, havendo, no momento de pico, 152 conexões simultâneas. Para assistir, bastava dar um clique no link colocado na tela de abertura do site www.crusp68.org.br.

Veja parte do que foi gravado em http://www.ustream.tv/recorded/904488

Parte dessa abertura encontra-se gravadai. Toda a imprensa (grande e pequena) que apareciam no local era encaminhada para o Serrano. Esse cuidado foi importante para não haver inconsistências nas matérias publicadas. No final da tarde o buffet serviu o javali que estava sendo rolado sobre a braza desde a manhã. Ao longo do dia tivemos muitos entra-e-sai. Alguns dos participantes tinham já agendados compromissos tipo casamentos e aniversários e puderam participar de todo o evento. À saída, todos os que precisaram de táxi para voltar ao hotel ou residência tinham um serviço de radio comunicação com o ponto de táxi que, prontamente, trazia um taxi até a porta do local. Eram 22:20, portanto estourado o tempo regulamentar (a zona em que se encontra o Colégio Notre Dame é zona residencial), e havia no local ainda mais de 200 pessoas.

8 – O ATO SOLENE NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Relatório em elaboração.

9 – O DIA DEPOIS DO EVENTO

No dia 4 de fevereiro de 2009 foi realizada uma reunião da Comissão Organizadora para balanço geral do evento. O Resultado desta reunião:

A tarefa da Comissão Organizadora se encerrou no dia 17/12/2008, data do último encontro. No balanço geral realizado dia 04/02/09, discutiu-se a extinção dessa Comissão, cuja formação era destinada à realização dos dois encontros. Ponderou-se que as pendências ainda existentes exigiam a sua permanência, até que se concretizassem novas iniciativas, que resultassem em maiores adesões, aglutinando pessoas que se colocassem a disposição de participar e assumir a direção de novos grupos. Discutiu-se também e se concluiu que temos que pensar numa empreitada maior dando continuidade ao entusiasmo de cada um, à vontade de atuar na sociedade, apoiando iniciativas levantadas nos encontros:

. Responsabilidade sócio-ambiental
. Livros: de memórias, poesias, outros
. Ecovila e colônia de férias
. Clube social e cultural
. Documentário, seriado sobre a juventude da década de 60
. ONGs, partidos políticos
. Outros

Nessa mesma reunião do dia 04.02.2009 foram apresentadas as seguintes propostas:

01. Criação do INSTITUTO CRUSP 68, uma entidade jurídica mantida através de contribuição dos associados com direção eleita pelos mesmos, atuando em vários segmentos da sociedade.

02. Disponibilizar gratuitamente no site fotos e vídeo registrados no encontro do dia 29/11/08

03. Disponibilizar o cadastro de ex-cruspianos para todos e privacidade.    

Como foram muito numerosos os pedidos de sigilo quanto aos dados pessoais, mas pensando na facilidade de comunicação entre ex-cruspianos, cuja demanda tem sido intensa, solicitamos a manifestação dos interessados. Esclarecemos que essa disponibilização somente será para os endereços eletrônicos. Não temos, nesse momento, como aparatar nosso site de ferramentas de acesso com sigilos e senhas que permitam garantir segurança

04. Formar uma nova comissão que dê continuidade aos projetos propostos, indicada pela maioria dos cruspianos cadastrados.

COMISSÃO ORGANIZADORA DO EVENTO CRUSP-68 40 ANOS:

Antonio Carlos Molina
Celso Suyama
Gonzalo Castro Barreda
Malu de Alencar
Paulo Negrão
Roberto Massaru Watanabe
Rubens Krakauer
Remo Fevorini
Valter Vuolo
Victor Foroni
Walter Silva (Teco)

COLABORADORES:

Fulvia M. L. Ribeiro Molina
Hélcio M. Cremonese
Hugo V. S. Marques da Rosa
João Cyro André
Luiz Serrano
Margarida Cecília N. Rocha Coeli (Formiga)
René Lapyda
Zilda Almeida Junqueira

(*) o relatório original, com imagens, está em anexo em PDF, ao final deste texto