A MAIS TERRÍVEL DOENÇA

A MAIS TERRÍVEL DOENÇA

A pastora evangélica Damares Alves, ministra da Mulher, da Família de dos Direitos Humanos do governo Jair Bolsonaro escreveu mais uma página da peça do teatro nacional.

Ela afirmou que a princesa Elsa, do desenho animado “Frozen”, da Disney, é lésbica. Explicou:

“Sabe por que ela termina sozinha em um castelo de gelo? Porque ela é lésbica e incita meninas de três anos a sonharem com princesas e não príncipes”.

A declaração provocou a apresentadora Xuxa Meneghel que criticou nas redes sociais:  

MOTHERING DAY

Mothering Day

 

“Mothering Day” é dia de homenagear alguém inigualável, insubstituível, a Mãe, única doadora de vida humana.  

Determinada na Terra para a gigantesca tarefa de formação da natureza, ela é a causa do fenômeno multiplicador que deu origem à humanidade. A mãe não pertence aos reinos da natureza, animal, vegetal ou mineral. Mãe é virtude. Ultrapassa os limites da natureza física, seu reino é divino.

TEMPOS DE RIVOTRIL

TEMPOS DE RIVOTRIL

Não deve restar dúvida que Bolsonaro é despreparado para o cargo. Ele mesmo diz: “Não nasci para ser presidente, e sim militar”. Pede desculpas pelas “caneladas” como chamar Netanyahu, presidente de Israel, de Natanael. E considera a presidência um “abacaxi”, que está apenas de passagem, “graças a Deus”, disse.

Ao assumir-se despreparado deixou a administração do país para os ministros e auxiliares e poder se dedicar à guerra ideológica político-evangélica.

PREVISÃO CONFIRMADA

PREVISÃO CONFIRMADA

 

A retrospectiva de março mostra o compromisso do Presidente Bolsonaro com questões religiosas e ideológicas.

No dia 11 foi ao Rio para assistir a palestra do pastor John Hagee, presidente da Christians United for Israel, uma organização cristã-sionista com sede nos Estados Unidos.

A palestra ocorreu no Congresso do Cimeb – Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil coordenado por Silas Malafaia.

A ESFARRAPADA NOVA POLÍTICA

A ESFARRAPADA NOVA POLÍTICA

A vitória de Benjamin Netanyahu nas eleições de Israel nessa terça-feira (9/4), candidato da direita e extrema direita, coloca o povo palestino entre os sem-terra do mundo como catalães, tibetanos e curdos. Netanyahu afirmou que irá anexar Gaza e a Cisjordânia que significa anular a pretensão dos palestinos de ter seu próprio Estado.

CEM DIAS DE SOLIDÃO

CEM DIAS DE SOLIDÃO

NEM SEMPRE GANHANDO

NEM SEMPRE GANHANDO

A ordem do presidente Bolsonaro para os quartéis festejarem no próximo dia 31 o aniversário de 55 anos do golpe militar de 1964 lembrou o caso de Hiroo Onoda.

QUE SERÁ QUE SERÁ?

QUE SERÁ QUE SERÁ?

Até mesmo o mentor intelectual do bolsonarismo, Olavo de Carvalho, não soube dizer qual a ideologia do discípulo. A resposta que deu a uma pergunta, feita um dia antes do mito pisar no solo do Império americano, permeou-a de incerteza: “Acho que ele não tem”

BATALHA DE ALJUBARROTA

BATALHA DE ALJUBARROTA

O mundo é dividido em opostos noite e dia, frio e quente, capitalismo e comunismo e assim por diante. A realidade é polarizada e a ideia e o pensamento surgem da comparação entre duas opções. Os cientistas franceses são diretos e criaram o princípio: “todo conhecimento nasce da comparação”.

REFORMA DO CARNAVAL

 REFORMA DO CARNAVAL

“O País do Carnaval” é o primeiro romance de Jorge Amado. Foi escrito quando ele tinha apenas 18 anos e publicado em 1931. O romance atraiu Rachel de Queiróz, tornaram-se amigos. Foi ela quem que lhe apresentou a Juventude Comunista em 1932. Jorge Amado se tornou militante. O livro foi considerado subversivo e queimado em praça pública de Salvador em 1937, pela polícia do Estado Novo de Getúlio Vargas. A Era Vargas se caracterizou pela centralização, autoritarismo e anticomunismo.

Páginas

Subscrever crusp68.org.br RSS